Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Leituras

Bom, eu disse algures aqui que gosto muito de ler, mas até parece que não, considerando que pouco menciono livros...lol, bom, para ser sincera eu devoro e se viesse aqui cada vez que leio um nunca mais daqui saía....

Mas pronto desta vez...estou a adorar os livros da Suzanne Brockmann. Personagens muito boas, as histórias são credíveis  - do ponto de vista militar e emocional - e o romance é muito fixe!

No último livro ela até começou a lidar com um assunto que não é fácil de ser encarado por muita gente - a homossexualidade - mas eu adorei como as coisas se passaram, a forma como ela tratou os sentimentos de todos está lindo. E a dedicação no fim? Ao filho gay dela? Quase que chorava, está maravilhoso!!

 

Esta escritora escreve sobre Navy Seals lol mas eu acho mesmo mais graça à parte do romance. Tenho lido a série desde o início, estou mesmo rendida. Agora vou ler este:

 

 

Fala do Max e da Gina. Ele é 20 anos mais velho e chefe da equipa de contra-terrorismo do FBI. Ela é uma ex-vitima de gang-raping num avião, devido a um ataque terrorista. Coisa que o Max viu e ouviu e pelo qual se sente culpado (aconteceu no 3º livro, este é o 9º). Mas ela anda atrás dele lol e vamos ver se desta vez o apanha! lol

Estou em pulgas! Todos os meus outros livros estão em stand-by lol

 

 

P.S.: Noquinhas, no fim-de-semana falamos!

 

Necas

 

Epifania? Nah...

Ontem entreguei a minha tese.

Hoje devia sentir-me exultante, relaxada, satisfeita. Sem contar com a defesa, estou livre.

Mas isso não me deixa sentir bem. Parte de mim tem agora ainda mais medo e lamenta cada vez mais não se poder voltar atrás para tomar decisões diferentes ou para viver anos melhores em que nada nos preocupava com esta intensidade.

Como estas alturas atrofiam a cabeça de uma pessoa; quando estamos convencidos que tudo é normal, afinal não e somos tão vulgares na nossa pequena existência...

Hoje tenho passado o dia a fazer coisas que gosto...a ler e a ouvir música e a navegar na net. Sem ninguém em casa para me chatear.

Devia sentir-me bem, mas não. Hoje parece que não...pode ser que amanhã já dê...

 

Necas