Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Divergências de familia

A minha familia,  tenho de confessar, não é perfeita. Cada elemento tem os seus defeitos e ás vezes não conjugam.

Mas o meu irmão anda numa onda...nem sei explicar.

Hoje teve uma discussão com a minha mãe e embora não lhe tenha chamado nomes, disse algumas asneiras na presença dela. Tem andado a "surripiar" dinheiro das nossas carteiras, a minha mãe apanhou-o a fumar com dois "amigos" (que de amigos não devem ter nada), não quis continuar a estudar, não quer trabalhar e quando lhe pedem ajuda aqui em casa, recusa.

Vem ao meu quarto e tira-me coisas (uma caneta aqui, uma régua ali..), não devolve nem sente remorsos quando é apanhado. Faz uma autêntica pilhagem na cozinha e continua a não querer ajudar em casa.

Não sei o que ele tem, e oh por favor que não digam que é da idade que ele tem 18 anos, já era para ter juízo. E não digam que é da educação, que eu recebi a mesma e sem querer ser convencida, nunca me portei como ele.

Que ele seja diferente, mais rebelde, mais preguiçoso, mais qualquer coisa, tudo bem. Não o posso fazer mudar. Mas ele não sente remorsos, não quer ver que isso magoa os nossos pais, não mostra sequer que percebe que não está a ter um comportamento minimamente humilde para com duas pessoas que nunca lhe recusaram nada. Irrita-me solenemente, deixa-me furiosa que ele seja assim e que não só não o reconheça como não se importe!

Se alguém tem algum conselho, eu agradecia, porque não sei o que lhe dizer, tentei o discurso sensato, o ameaçador, o de falar com idiotas e o "compincha". Nenhum resultou.

Estou mesmo zangada com ele, desapontada, mas o sentimento em maior quantidade é mesmo a raiva. Tenho momentos que me apetecia dar-lhe um murro e meter a cabeça dele numa sanita como fazem os vilões nos filmes.

Há alguém psicólogo por aí? Obrigada.

 

Necas