Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Carta a um Individuo

Caro Individuo, sejas tu quem fores

 

Meu caro individuo, sei que os tempos estão dificeis e que a vida não está para justiças. Sei que nem sempre fazemos as melhores opções nem é sempre possível agir da forma mais adequada. Eu sei. E sei também que por vezes a ocasião está ali à mão de semear e nós somos envolvidos pela necessidade e, convenhamos, na maioria das vezes, pela conveniência. Às vezes é tão fácil e rápido de tomar uma decisão ali mesmo que fazemos coisas e depois até nos congratulamos por termos sido mais espertos, mais desenrascados e termos enganado ou passado a perna a algum coitadito. É mesmo assim o ser humano, é como se o diabinho no nosso ombro levasse a melhor ao anjinho e voilá, cometemos um pequenino acto que aparentemente é sinal da nossa capacidade de desenrascanço.

Só que é assim, quando nos desenrascamos à custa de outra pessoa, isso nem sempre é sinal de sanidade social, não é? Quer dizer, temos um probleminha e a forma mais rápida de o resolver é darmos numa de Robin dos Bosques (mas sem a parte de devolver aos pobres. Ah e sem a parte de roubarmos só aos ricos). Não, está errado, porque não conhecemos a outra pessoa, não sabemos até que ponto a estamos a prejudicar.

Ah e tal que fizerm o mesmo a mim, poderia dizer o meu caro individuo. Pois, lamentmuito, mas não fui que o roubei portanto não considero justo que eu pague por o seu problema, assim como ninguém esperaria que você pagasse por algo que que outra pessoa fez.

Mas é o sinal dos tempos, eu percebo. Eu até me empadeço com a sua situação, a sério.

Mas gostaria mesmo de lhe pedir que, acaso esteja a ver este post, devolva a antena do meu carro, sim aquela que me roubou no sábado à tarde.

Sei que fui naive por pensar que passados tantos meses sem acontecer que já não iria passar por isso, que ignorância a minha. Mas é uma sensação desoladora ter de sofrer as consequâncias da sua decisão.

Caro individuo, obrigada pela atenção....e pode devolver para o mesmo local de onde a tirou, o meu carro está estancionado no mesmo sitio 6 dias por semana.

 

Necas

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.