Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Nocas Inked

A ideia de ter uma tatuagem foi amadurecendo na minha cabeça durante quase 10 anos mas nunca foi concretizada por receio das reacções dos outros, por medo da dor, por simples falta de coragem e até de ocasião. Em casa fui avisando que um dia faria uma mas ninguém me levou a sério devido a alguns episódios lamentáveis que envolveram agulhas e a minha pessoa.
Com 27 anos achei que era agora ou nunca, afinal sempre gostei de tatuagens, sou dona do meu corpo e as opiniões que as pessoas possam ter de mim já não me interessam minimamente. Tomada a decisão fui falar com um tatuador a sério e fiz-lhe aproximadamente 300 milhões de perguntas. O moço foi absolutamente impecável e respondeu-me a tudo e mais alguma coisa. Como simpatizei com o rapaz e com o trabalho dele decidi marcar a minha tatuagem e ele disse-me que como o meu desenho era pequeno eu podia fazer naquela altura e assim foi!
Não doeu quase nada e fiquei com uma tatuagem pequenina e discreta mas muito  delicada e feminina, mesmo como eu queria! Adoro-a!!!
O único senão de todo este processo é que agora gostava de fazer mais...

Nocas

Música da Semana

Esta canção tem feito muito sucesso. Tem uma letra que pode ser interpretada de várias formas, principalmente no fim. Gosto do som...e que seja cantada a duas vozes.

 

Necas

 

Frio de manhã

Se há coisa que me faz detestar o inverno um bocadinho é de manhã quando eu estou super mega quentinha na minha cama e tenho de lá sair....acordar cedo nem é um problema, é mesmo sair do quentinho...

Que neura logo de manhã....

 

Necas

Dilema...

Os Muse vêm a Portugal no dia 10 de Junho e como é óbvio eu quero muito ir ao concerto! O único senão é que eles vão actuar no Porto e pior, muito pior, no estádio do dragão (as minúsculas são propositadas) . E agora o que é que piquena Nocas  fã dos Muse mas também Benfiquista convicta faz à sua vida? Fica em casa e chora por não estar a ver os Muse ou vai até ao Porto e chora porque está de certa forma na casa do "inimigo" e a contribuir para o seu enriquecimento?

Necas vamos aos Muse ou não?

 

Nocas

Música da Semana

Esta semana vai a canção que Adele fez para o novo filme de James Bond. A primeira vez que ouvi não achei assim tão gira, mas agora não consigo para de ouvir, acho que quanto mais seuve, mais gira fica e mais apetece ouvir.

 

Necas

 

estórias da minha familia

Sempre gostei de ouvir as histórias dos mais velhos. Desde pequena que tenho paciência para os ouvir horas a fio e para absorver cada detalhe das histórias fascinantes que me contam. Sei que da minha geração sou, talvez, a única a interessar-se e a saber tantas histórias da família. Algumas das pessoas que me transmitiram esse legado já morreram e , infelizmente, tenho noção que aquilo que me contaram irá um dia morrer comigo. Tenho pena de não ter o dom da escrita porque se o tivesse uma das coisas que faria era escrever um livro sobre a minha família. Não seria uma coisa para vender (uma vez que não sou de uma família conhecida ou importante suponho que ninguém tenha interesse em nós), mas um documento para guardar e passar de geração em geração, quiçá para ir sendo enriquecido, ao longo dos anos, com novas aventuras.
Tenho a certeza que algumas das histórias davam um bom romance, por exemplo;
-A minha tetravó era filha e herdeira de um latifundiário alentejano mas acabou por casar com um fugitivo errante que não tinha onde cair morto e que era 10 anos mais novo que ela.
-Um dos meus bisavós, reza a lenda, era lobisomem durante a noite.
-Um tio bisavô  ( se é que existe tal expressão) desaparecia por longas temporadas. Numa das suas incursões -sabe Deus por onde- aprendeu a ler e a escrever e desde aí que só trabalhava esporadicamente para ganhar dinheiro para livros. Dizia à mãe que ia trabalhar mas na verdade ia para "esconderijos" ler, alguns desses livros chegaram até hoje e eram sobre feitiçaria (eu própria herdei um deles). Morreu afogado num dos locais onde se escondia, ninguém sabe se foi acidente ou suicídio.
-Outro tio bisavô dizem que pertencia a um bando de assaltantes muito famoso na época. Reza a lenda que foi escolhido pelo líder do bando para matar um comparsa que ameaçava dar com a língua nos dentes. Executou a ordem e matou o companheiro mas não aguentou a culpa e acabou por se suicidar nesse mesmo dia. Passados 70 anos num cemitério de aldeia alguém da minha família mete conversa com uma velhota com perto de 90 anos e descobre tratar-se da viúva desse homem. Contou que esteve casada com ele apenas dois anos antes do suicídio. Depois voltou a casar e vive há muitos anos em Lisboa mas ficou feliz por nos reencontrar e quis conhecer-nos a todos porque, segundo ela, somos a família do grande amor da sua vida. Essa mulher contou-nos uma história diferente da que conhecíamos, pintou-nos a imagem de um homem bom e justo que um dia perdeu a cabeça e matou alguém que o provocava constantemente, disse inclusive que o marido já não estava no bando, que tinha desistido quando casou com ela e por amor a ela. Diz que nesse dia estava doente e de cama e ele entrou pela casa dentro sujo de sangue, foi ter com ela e deu-lhe um beijo, depois disse ;" Dei cabo da minha vida, não posso continuar a viver mas tinha que te vir ver uma última vez".
-Num tempo é que os filhos dos trabalhadores rurais eram todos analfabetos e não tinham qualquer acesso à escola  a minha bisavó,  que aprendeu a ler e escrever, passou grande parte da vida a receber crianças em casa e a ensinar-lhes o que sabia. Ainda hoje há velhotes na casa dos 80 que me dizem " Se não fosse a tua bisavó eu nem o meu nome sabia escrever".
-Um dos meus bisavós era conhecido por passar a vida a pregar partidas aos putos, algumas eram verdadeiramente surreais. Mas um dia, quando já era velhote, um puto vingativo (que na verdade era piqueno papai de nocas) conseguiu a desforra e ainda hoje fala do velhote com ternura. Diz que foi uma das suas pessoas favoritas de sempre e que eu havia de gostar de o ter conhecido..
Enfim! Podia continuar por mais um bocado que histórias não nos faltam mas de todas estas a que mais me fascina é a do meu tio avô ladrão-assassino-suicidada que afinal, se calhar, até era boa pessoa e que tantos anos depois ainda continua a fazer brilhar os olhos de uma velhota...
Aí, Aí...acho que sou uma romântica....
 
Nocas
 

 

A geografia da religião

Ontem tive então o 1º dia de catequese, que foi mais assim um saltar de ideias do que uma coisa linear, enfim. A catequista é simpática, o grupo é pequeno e está lá também outra senhora a assistir e como toda a gente se conhece, fica mais fácil.

 

Quando estamos a falar de um assunto e há interrupções constantes (estavamos numa sala e havia sempre gente a entrar e a sair) é normal que a pessoa, vá a catequista, se vá perdendo e determinada altura, blá blá blá, Madre Teresa de Calcutá nasceu na Libânia, blá blá, blá.....

 

?

...

Não sei se disfarcei bem a minha surpresa, mas pronto, sabem que aquela gente lá da Libânia são todos assim, uns santos...ou então erro meu, é que não sabia que a Albânia e o Líbano eram tão amigalhaços ao ponto de se fundirem num só...

 

Estou a ver que a catequese de adultos não será tão aborrecida como o que me lembra de a infantil ter sido.

 

Necas

Casa dos Segredos.

É pá! Eu sei que é um bocado chunga ver aquilo. Eu sei que tenho vergonha de o assumir e que, ao meu grupo de colegas, nem lhes passa pela cabeça que eu sou o tipo de pessoa que vê a Casa dos Segredos mas verdade é que vejo, ou pelo menos via...

Eu mal via o SS1, não gostava especialmente de ninguém. Apenas achava um tal de Zé Miguel (que já tinha tido mais de duzentos relacionamentos) giro de doer mas não estava a par das intrigas da casa.

Eu via o SS2 e gostava da Daniela S porque a achava uma mulher inteligente mas não ficava vidrada à TV.

Eu viciei-me completamente no SS3 ,ou melhor, eu viciei-me no Wilson do SS3...Bem sei que é Sportinguista ferrenho e eu Benfiquista ferrenha, bem sei que é mais novo que eu, bem sei que gosta de dar umas cabeçadas, mas há qualquer coisa naquele homem que me tira do sério. Acho-lhe uma piada tremenda! Acho-o giro, muito inteligente e acho que é um Senhor que nada tem a ver com o concorrente-tipo daquele formato...Enfim é o pacote completo!!Ainda estou para perceber como é que aquelas mulheres se foram enrolar com os "bonitões" e deixaram escapar um homem daqueles?

Não contem a ninguém mas eu chorei um bocadinho quando ele foi expulso (shame on me).

 

Nocas

Pág. 1/2