Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

Duas Amigas, Um Blog

Duas amigas de longa data e algumas das histórias que têm para contar. No fundo duas raparigas com uma grande capacidade para dizer parvoíces..

As Horas

Não percebo a relevância de se mudar a hora. Se tem algum tipo de mérito temporal, é algo que me ultrapassa, porque mesmo que se poupe tempo ao se trabalhar melhor de manhã, com mais luz, essa mesma luz perde-se à tarde e por volta das 5 já está muito escuro.

Pessoalmente, acho uma coisa mentalmente deprimente, porque saio de casa para o trabalho às 16h30 e chego às 23h25, mais coisa menos coisa e sair de casa já às escuras não é nada de apelativo...e ver vários carros na via oposta com as suas luzinhas, de regresso a casa, ainda é mais angustiante..é que no verão nem parece que estou a caminho do trabalho, tal é a claridade....mas de inverno..e com a mudança de hora ainda mais...que pequenas tribulações da vida.

 

Necas

Coisas do fecebook...

Eu juro que não sei o que é mais deprimente se é um amigo meu ter alterado a capa do facebook para uma foto da avó com a data de nascimento e a data de morte (muito recente) se é ter uma data de "gostos"na capa...

 

Nocas

Gama alta

Pensei que poucas coisas me fossem surpreender nos próximos tempos mas isso acabou por acontecer hoje, quando fui à Caixa Geral de Depósitos, que para quem não sabe, é o meu banco.

 

Para começar, eu tenho 27 anos, feitos há um mês exacto, e já sabia que tinha uma conta poupança no banco e que sendo uma conta jovem, criada quando eu era pequena pelos meus pais, agora tinha de mudar as condições da mesma. Hoje dirigi-me a uma dependência do meu banco próxima de mim e tirei a senha e quando chegou a minha vez disse ao que ia e o funcionário andou lá a ver umas coisas e diz-me assim:

- Ah mas aqui diz que você é caixa azul* e lá é que tem de tratar disto.

Fazendo o meu semblante mais estupefacto, repliquei:

- Mas eu nunca falei com ninguém na caixa azul.

Ele:

- Pois, mas aqui diz que é lá.

Eu:

- Não percebo como isso aconteceu.

Ele:

-Pois, mas é assim. Vá até lá que explicam-lhe.

E lá tive eu de ir à secção caixa azul, que eu julgava ser só para pessoas com montes de dinheiro, coisa que, com profunda pena minha, não acontece comigo.

 

 

Cheguei lá e uma rapariga (só tem mais 6 anos que eu, vim a descobrir) informa-me que sim, é ali que tratarei dos meus assuntos bancários agora e que tentou telefonar-me e que é a minha gestora de conta.

Garanto-vos, minha face espelhava a surpresa e.... a possibilidade de se terem engando em alguma coisa??

Disse-lhe que nunca tinha falado com ninguém da caixa azul e que sabia da situação da conta porque tive um cartão multibanco defeituoso e fui pedir outro e na altura outra funcionária disse-me que teria de tratar do assunto da conta depois de fazer 27 anos mas ela nunca me havia dito que era coisa para tratar na caixa azul.

Perguntei como é que eu, pessoa sem grandes rendimentos, cuja conta poupança não é nenhuma fortuna, que os movimentos que faço é o dinheirinho que gasto no dia-a-dia, tenho uma gestora de conta na caixa azul.

E a simpática rapariga diz que não sabe, que já encontrou a situação assim. Perguntei o que era exactamente a diferença entre ser um cliente normal e um cliente caixa azul. Disse-me então que há três tipos de clientes na Caixa Geral de Depósitos, os clientes de gama alta, de gama média, de gama..baixa. Opa! Eu sou, obviamente uma cliente de gama alta. Não sei como...mas sou.

E depois quando insisti a perguntar como é que euzinha era cliente de gama alta ela diz que devem ter visto o meu potencial.

Lol

Potencial!

Foi dificil não me rir.

 

E eis que sou uma cliente de gama alta e como consequência tratarei dos meus assuntos bancários na confortável secção da caixa azul, com atendimento personalizado, o chão é alcatifado e o espaço mais discreto. A minha gestora de conta é simpática, deu-me o seu contacto pessoal e diz que posso telefonar-lhe a contar os meus problemas. Ena.


Até ao dia que virem que fui, claramente, um erro qualquer e me "despromoverem"...mas até lá....sou uma cliente de caixa azul. Dá realmente muito impacto dizer isto, mas sabem ...não é verdadeiramente nada de especial, porque já sei que o que querem é aliciar-me com futuras coisas, mas como em tudo...só fazem o que eu quero e eu não quero grandes coisas.

Mas por agora, assim de repente sinto-me como o presidente do banco...gostava era de ter a conta bancária dele...ui, aí sim é que eu seria uma super cliente de gama alta!

 

Necas

 

*PS: O serviço Caixa Azul é igual a outro qualquer com a diferença de gestor privado e atendimento personalizado e, consoante o local, se tem muitos clientes ou não, de maior rapidez. Parece que a selecção é bastante aleatória, por isso não se sintam tão deslumbrados como eu naquele momento por o serem...é mesmo maior a fama que o proveito.

A Necas recomenda

Nos ultimos dias tenho andado verdadeiramente entretida com um blog fantástico. Nem sei como me havia escapado, mas há que ver o positivo, assim tive 36 páginas de alegrias para ler!

 

Não sei se sabem, mas eu tenho um vicio, uma obsessão...não, não, eu não fumo, não bebo, não jogo, não tenho casos escaldantes com homens casados, não compro 40 pares de sapatos todos os dias (embora a ideia.....), não vejo todas as telenovelas em exibição nas tvs nacionais e na cabo nem me drogo.

O meu vicio é muito mais interessante, eu sou viciada em livros.

Adoro comprar livros, ter livros, ver livros, falar sobre livros. Só não faço todas estas coisas em maior quantidade porque não tenho dinheiro, espaço e tempo, mas oh se eu ganhasse o euromilhões, a minha futura hipotética nova casa seria tal e qual a biblioteca do convento de Mafra...mas estou a divagar, eu gosto mesmo de livros.

 

Então, soube deste blog e tenho de dizer que estou verdadeiramernte rendida. A autora trabalha numa livraria e atende o público e ouve/é alvo de coisas incriveis. O que eu já me ri com as suas peripécias e ideias. Tudo sobre o mundo livreiro, é mesmo giro. E têm de ler as páginas todas, há ali tesouros em bruto.

Recomendo que o vejam, que mais não seja, pela curiosidade de ver até que ponto as pessoas vivem com a certeza de que certas realidades são puros dogmas, por exemplo...a relação duvidosa entre Jesus e Aalexandra Solnado....

Mas vejam, vejam e deliciem-se.


A Livreira Anarquista

 

 

Necas

A sósia Brasileira....

As comparações que me fizeram com a Adriana Xavier vieram recordar-me de um dos episódios mas tragicómicos (inventei agora a palavra) da minha vida: O dia em que pequena e inocente Nocas foi confundida com uma senhora brasileira.


Há muitos, muitos anos Nocas era uma jovem e inocente estudante universitária na capital do reino, Lisboa. Naquela manhã Nocas tinha chegado de Expresso à santa terrinha para passar o fim de semana, papai tinha ficado de a ir buscar à gare mas, naquele fatídico dia, atrasou-se. Nocas arrastou as suas numerosas malas para junto de um banco, virado para uma enorme vidraça que dava para rua e sentou-se a ler um livro enquanto esperava.  Estava uma manhã de inverno ensolarada e um grupo de homens de meia idade falava animadamente do outro lado da vidraça, junto à porta de saída. Nocas levantou os olhos do livro sensivelmente ao mesmo tempo que um dos homens do grupo fixou os olhos nela e lhe sorriu algo envergonhado, Nocas não retribui o sorriso porque não reconheceu aquele rosto de lado nenhum, provavelmente o homem tinha sorrido por qualquer outro motivo e não para si.

Passados alguns minutos Nocas continuava a sentir-se observada e voltou a olhar para o homem que novamente lhe sorriu. Não era um sorriso de luxuria, nem tão pouco um sorriso sedutor. Era antes um sorriso tímido, acompanhado de um olhar brilhante e esperançoso...Era quase como se aquele homem estivesse à espera que Nocas o reconhece-se e lhe retribuísse o sorriso. Nocas tinha a certeza que nunca antes havia visto aquela pessoa no entanto ele continuava a fitá-la já complemente abstraído da conversa dos companheiros. Nocas começou a sentir-se desconfortável com a situação e resolveu ignorar o homem, fixar os olhos no livro e aguardar pela chegada de papai que já não havia de tardar. Passados uns minutos Nocas sentiu que o homem se aproximava,  transpôs os poucos metros que os separavam e veio-se colocar mesmo ao seu lado metendo conversa;

-Olá! Como é que estás? - Perguntou ele. Nocas olhou-o mas não respondeu, limitou-se a franzir o sobrolho com ar intrigado. O homem insistiu;

- Não me estás a conhecer? - Havia agora uma nota de mágoa na sua voz - Não te lembras de mim? Ainda ontem à noite nos vimos no Café X!

O Café X era Só uma das casas de "Quengas" mais conhecidas da cidade! Que raio estava o homem a querer insinuar? Foi então que Nocas lhe falou pela primeira vez, respondendo-lhe de forma brusca;

-Não o conheço de lado nenhum! Café X? Nunca sequer lá entrei! Como deve ter reparado cheguei há bocado de expresso, vim de Lisboa, como é que podia ter estado no Café X ontem à noite?! - À medida que Nocas falava a expressão do homem mudou, o sorriso desapareceu e os olhos brilhantes e esperançosos ficaram muito abertos de surpresa. Ficou vermelho como se todo o sangue lhe tivesse assomado à cabeça:

- Aí desculpe! Desculpe! Desculpe! Desculpe! - Estava agora nitidamente aflito e envergonhado - Eu confudi a Srª com outra pessoa. Assim que começou a falar eu vi logo que não podia ser ela...o seu sotaque...ela é brasileira e você é portuguesa. Que vergonha! Desculpe! Mas é que você é mesmo muito parecida com ela.... - E desapareceu rápidamente. Nocas nunca mais o viu...

 

E foi esta a trágica história da vez em que Pequena Nocas foi confundida com uma "Quenga" brasileira (E sim ! Confirmo! Ando a ver a Gabriela). Em sua defesa (de Nocas, não da quenga) tenho dizer que a roupa que trajava era até muito decente, umas calças de ganga, uma botas normais (nada de plataformas transparentes ou botas de plástico branco) e um casaco comprido de inverno. É que nem sequer tinha maquilhagem...

 

Nocas

 

Meo...tás a falhar - II

Ai o Meo..que treta.

Então ontem telefonámos para lá para nos baixarem o preço mas o meu pai é que falou com eles e eu fiquei mesmo chateada que só baixavam o preço mudando o tarifário, e ficaríamos com net (ainda) mais lenta e só com 15 canais! Bolas! Além de que pagaríamos chamadas telefónicas durante o dia.

Telefonei depois a cancelar e afinal foram mesmo céleres a mudar porque já só tenho mesmo 15 canais. A minha mae desespera por não ver o canal da casa dos segredos e eu estou passada no que isto significa para a gravação de coisas programadas....perguntei à gaja que me atendeu esta manhã quando telefonei para saber o que se passava se a mudança para o que tínhamos ia demorar tão pouco como isto mudou..e ela diz-me que esperava que sim.

Que treta, toda a gente telefona para operadoras de telecomunicações a queixar-se e tal e mudam-lhes as coisas e connosco nãod eu. Não eprcebo porqê mas que me aborreceu e desapontou...

Fogo, que treta maioe ainda é nós gostarmos das coisas se não eu logo dizia o que fazia....

 

Necas

Meo, tás a falhar

Estou danada com o MEO.

Cá em casa temos um pacotw que inclui net, tv e telefone e pagamos para cima de 50€, tem meses que chega aos 58. O meu pai telefonou para lá com a aquela coisa de querer desistir porque paga um preço muito alto, disse que havia operadoras que lhe ofereciam preços mais baixos, etc., e eles acederam a mudar o atarifário. Isso implica ficarmos sem telefone ilimitado todo o dia e sem 15 canais de tv, o que inclui canais tipo a Fox, Foxlife e SyFy.

Se isto acontecer como é que depois vejo a Segurança Nacional, a Anatomia de Grey e o Glee e a Haven quando estrear???

Caramba, baixam os preços a tanta gente e a nós têm de tirar canais, mesmo que tirem a outros clinetes também eu até percebo, é negócio, mas caramba porque não poderiamos nós escolher quais?? Para que raio quero eu o Travel Tv? Não o vejo!! Ou os estupidos canais hungaros e russos que não me dizem absolutamenta nada??

Nãooooooooo......

Tinham de ser os mais interessantes!

 

Que raiva!

E nem sei se me tiram a gravação, então é que eu desesperava mesmo!

 

Necas ... a fumar das orelhas!!!!!

Pág. 1/2